quarta-feira, 23 de abril de 2014

O cotidiano e a rotina




 O cotidiano e a rotina vai lentamente cobrindo o brilho da vida e do amor, como se fosse poeira. Não percebemos que a sujeira quase imperceptível do tempo vai nos engolindo de todas as formas, sufocando toda a luz, juventude e a beleza do ser. Como numa casa abandonada onde, paredes com bolor e portas e janelas vão lentamente apodrecendo, o telhado com goteiras vem abaixo, por fim uma casa sem vida.
Da mesma forma de uma casa, se faz necessário uma manutenção constante nas relações inter-pessoais e pessoais. Um móvel antigo bem tratado é tão ou mais bonito que um móvel novo, uma casa antiga bem arrumada abriga tão bem seus moradores como qualquer casa nova.
Nosso corpo e mente mesmo sendo "antigos" devem estar sadios, para podermos manter a manutenção da vida com brilho e graça.
Não é fácil, cansa fazer a faxina, mas é absolutamente necessário. Quando você termina de tirar o pó da rotina com o amor e dá brilho nas relações pessoais com a compaixão, mesmo as coisas antigas voltam a ter vida.

Fonte: http://historiaezen.blogspot.com.br/2010/01/tirando-o-po.html


Um comentário:

Skyline Spirit disse...

pretty nice blog, following :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...