sábado, 11 de outubro de 2014

Casa RaSena - Bolo, Bombom e Cia.: Pães de Mel

Casa RaSena - Bolo, Bombom e Cia.: Pães de Mel: Orçamentos e Encomendas: casarasena@gmail.com com Rosamaria

O valor da vida


Não duvide do valor da vida, da paz, do amor, do prazer de viver, em fim, de tudo que faz a vida florescer. Mas duvide de tudo que a compromete. Duvide do controle que a miséria, ansiedade, egoísmo, intolerância e irritabilidade exercem sobre você.
Quando somos abandonados pelo mundo, a solidão é superável; quando somos abandonados por nós mesmos, a solidão é quase incurável.
Sábio é o ser humano que tem coragem de ir diante do espelho da sua alma para reconhecer seus erros e fracassos e utilizá-los para plantar as mais belas sementes no terreno de sua inteligência.Ser livre é não ser escravo das culpas do passado nem das preocupações do amanhã. 
Ser livre é ter tempo para as coisas que se ama. É abraçar, se entregar, sonhar, recomeçar tudo de novo. É desenvolver a arte de pensar e proteger a emoção. Mas, acima de tudo, ser livre é ter um caso de amor com a própria existência e desvendar seus mistérios.
Se seus sonhos são pequenos, sua visão será pequena, suas metas serão limitadas, seus alvos serão diminutos, sua estrada será estreita, sua capacidade de suportar as tormentas será frágil. 
Os sonhos regam a existência com sentido.
(Augusto Cury)
 

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Bailar



Musical - O Homem de La Mancha

Direção e versão: Miguel Falabella
Texto original: Dale Wasserman
Músicas: Mitch Leigh
Letras: Joe Darion
Com Cleto Baccic, Sara Sarres, Guilherme Sant’anna, Jorge Maia e grande elenco

Em comemoração aos 50 anos do Teatro do Sesi-SP
Um dos marcos culturais da avenida Paulista

O musical O Homem De La Mancha (Man of La Mancha), inspirado em Don Quixote, da obra de Miguel de Cervantes, foi apresentado pela primeira vez na Broadway, em 1965. Neste ano, com estreia marcada para 13 de setembro, o Sesi-SP oferece uma encenação original e surpreendente, após 42 anos da primeira temporada brasileira do espetáculo, dirigida por Flávio Rangel, em 1972.






Sonhar mais um sonho impossível
Voar com as asas cortadas

Há palavras....certamente que não!
Só assistindo para cada um ter sua própria conclusão.

Festival Internacional de Linguagem Eletrônica - SESI-SP arte

FILE SP 2014
26 de Agosto a 05 de Outubro


A 15ª edição do FILE - Festival Internacional de Linguagem Eletrônica em São Paulo é realizada este ano de 26 de agosto a 5 de outubro no Centro Cultural FIESP - Ruth Cardoso. O festival ocupa quatro espaços desse local: a Galeria de Arte, a Galeria de Arte Digital do SESI (fachada do prédio), o Espaço FIESP e o Espaço Mezanino, além da calçada das estações de metrô Consolação, Trianon-Masp e Brigadeiro.

A exposição do FILE SP 2014 apresenta instalações, performances interativas, animações, jogos para várias plataformas, maquinemas, videoarte, obras de net e sound art, além de uma seleção de obras de artistas japoneses em parceria com o Japan Media Arts Festival. As performances interativas realizadas no metrô de São Paulo convidam o espectador a ampliar suas percepções através de dispositivos vestíveis que visam encorajar a comunicação off-line através do toque e do contato visual.

A participação em todas as atividades do festival é gratuita. [+]






Curti muito essa exposição em que interagimos com sons e imagens.



terça-feira, 30 de setembro de 2014

Primavera - Casemiro de Abreu


 
A primavera é a estação dos risos.
Deus fita o mundo com celeste afago,
Tremem as folhas e palpita o lago
Da brisa louca aos amorosos frisos.


Na primavera tudo é viço e gala,
Trinam as aves a canção de amores,
E doce e bela no tapiz das flores
Melhor perfume a violeta exala.


Na primavera tudo é riso e festa,
Brotam aromas do vergel florido,
E o ramo verde de manhã colhido
Enfeita a fronte da aldeã modesta.



A natureza se desperta rindo,
Um hino imenso a criação modula
Canta a calhandra, a juriti arrula,
O mar é calmo porque o céu é lindo

Alegre e verde se balança o galho,
Suspira a fonte na linguagem meiga,
Murmura a brisa:- Como é linda a veiga!
Responde a rosa: - Como é doce o orvalho!

II
Mas como às vezes sobre o céu sereno
Corre uma nuvem que a tormenta guia,
Também a lira alguma vez sombria
Solta gemendo de amargura um treno.


São flores murchas:- o jasmim fenece,
Mas bafejado s’erguerá de novo
Bem como o galho do gentil renovo
Durante a noite quando o orvalho desce.



Se um canto amargo de ironia cheio
Treme nos lábios do cantor mancebo,
Em breve a virgem do seu casto enlevo
Dá-lhe um sorriso e lhe intumesce o seio.



Na primavera - na manhã da vida-
Deus às tristezas o sorriso enlaça,
E a tempestade se dissipa e passa
A voz mimosa da mulher querida.





Na mocidade, na estação fogosa,
Ama-se a vida- a mocidade é crença,
E a alma virgem nesta festa imensa,
Canta, palpita, s’ stasia e goza.
1º. de julho, 1858



sábado, 27 de setembro de 2014

Naked Cake - Creme de Coco com Doce de Leite



Rara Flor

Conheci a tempos
Esta doce menina
De um semblante singelo
E um olhar que fascina

Seu sorriso radiante
Faz navegar
O mais descrente viajante
Nas águas do mais belo mar

Ao sentir teu cheiro, teu calor
Ressalta a ardente chama
Vulgo amor

Chama de insuperável valor
Graças a ti, Mariana
Rara flor.
- Anonimo -


quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Meu EU - Marinez Novaes



Sei ser fada sei ser bruxa
Sei ser mulher sei ser menina
Sei andar de salto alto ou com os pés no chão
Sei ser tímida e também desinibida
Sei sorrir e sei chorar
Sei sentir e também ignorar
Sei falar e sei me calar
Sei acertar e também sei errar
Sei brigar comigo,sei me criticar
Mas também sei me amar...
Apenas sendo sempre.."eu mesma"
em qualquer situação!
Marinez Novaes


segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O TEMPO E AS JABUTICABAS



Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver 
daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela 
menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela 
chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. 
Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir 
quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos.
Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos 
para reverter a miséria do mundo. Não quero que me convidem 
para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.
Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos. 
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, 
que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões
de 'confrontação', onde 'tiramos fatos a limpo'. 
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: 'as pessoas 
não debatem conteúdos, apenas os rótulos'. 
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a 
essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente 
humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não 
foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, 
e deseja tão somente andar ao lado do que é justo. 
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse
amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.'
O essencial faz a vida valer a pena.

Rubem Alves

Semana se iniciando, e com esse texto magnífico, fica ainda melhor.


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Bolo de Avelãs






Desejo que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes.
E quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda haja amor para recomeçar.
E se isso tudo acontecer, não tenho mais nada a desejar.
Victor Hugo



Alma Livre



 A vida é um caminho de sombras e luzes.
O importante é que se saiba vitalizar as sombras e aproveitar a luz.

Alma livre!
Sinto a natureza me tocando com seus dons divinos!
Ouço a voz do vento conversando comigo!
Salve minhas forças!




Nasce no peito como um dia de sol,
intenso como um céu azul
cheira a flores e relva
é vida que resplandece.
Não há como não senti-lo
Não há como recusá-lo
é simplesmente se deixar levar...
(Marcia Moraes)





--“Liberdade de voar num horizonte qualquer, liberdade de pousar onde o coração quiser.”
―Cecília Meireles




"Tire o chapéu para o passado, 
e arregace as mangas para o futuro! 
Tire de cada dificuldade que a vida lhe trouxer a lição 
de que nada tem valor a não ser o que é conquistado pelo coração."
bjkinhas





Porque tinha a coragem mais bonita que se podia ter,
tinha coragem de tentar ser feliz.

Fernanda Myamot




Os melhores momentos da vida se eternizam no coração, quando são sentidos e realizados com amor.
As maiores decisões são tomadas nos momentos de calma e tranquilidade, quando o coração busca o auxílio Divino.
A verdadeira felicidade surge, quando o coração já cansado de sofrer, aprende a amar sem desejar nada em troca. 
E o verdadeiro amor acontece quando aprende a amar ao próximo, além de si mesmo.

Instituto Chico Xavier


Guerreiros



"Lutam melhor aqueles que têm sonhos belos.
 Somente aqueles que contemplam a beleza são capazes de endurecer sem nunca perder a ternura.
 Guerreiros ternos. 
Guerreiros que leem poesias. 
Guerreiros que brincam como criança."

Rubem Alves



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...