sexta-feira, 28 de agosto de 2009

tédio


existe um universo fora das janelas
para ser desbravado
um universo de seres, de prédios de concreto,
de lugares tristes ou alegres
pessoas que vem e vão,
muitas se acreditando felizes sem serem
outras deprimidas tendo tudo para a felicidade
porque não acreditar na felicidade
se acreditarmos, ela existirá
pequena, a princípio
talvez, um pouco falsa
mas existirá!!!!
o riso, a algazarra,
os carros indo e vindo velozes;
os sons também, se locomovendo, velozes.
e as horas...
quando há alegria, parecem voar;
mas, quando não há...
o dia não passa!
olho no relógio e os minutos se arrastam
quero vida e, sinto-me presa...
presa?
presa a que? ou... a quem?
a um amor....
e amor prende, sufoca?
então, não é amor. é obsessão?
descoberta dolorosa, feita após tantos anos
convivendo.
o sol brilhou lindo no céu azul!
o entardecer foi magnífico
o frescor da noite chega soprando
a brisa suave.
a vida pulsa dentro do coração mas,
a largarta está presa dentro das paredes do casulo,
a esperar
que a borboleta crie asas para voar.


01.maio.2003 - RaSena


2 comentários:

EDUARDO POISL disse...

AMIGOS

«Mais que uma mão estendida
mais que um belo sorriso
mais do que a alegria de dividir
mais do que sonhar os mesmos sonhos
ou doer as mesmas dores
muito mais do que o silêncio que fala
ou da voz que cala, para ouvir
é, a amizade, o alimento
que nos sacia a alma
e nos é ofertado por alguém
que crê em nós.»


Desejo um lindo final de semana com muito amor e carinho.
Abraços

victoria disse...

Una bella poesia donde el hombre tiene que aprender a estender lamano y dejar rencores,tu poema sale del alma,de TÚ alma y llega a la nuestra .gracias por recibir tus sensaciones.Besos desde España

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...